Calgaro Advogados Associados - OAB/SC 3420

INFORMATIVOS



​Pedreiros e carpinteiros podem juntar o período sem contribuição para o INSS para se aposenta

Existem muitas formas de completar o tempo necessário e conseguir a aposentadoria
03/02/2021

É bem comum conhecermos pessoas que trabalharam algum tempo sem contribuir para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ocorre que, quando essa pessoa pretende se aposentar, esse período faz muita falta para completar o tempo mínimo exigido para a concessão da aposentadoria.
A boa notícia para quem quer se aposentar, é que o período de “trabalho frio”, como popularmente é chamado, desde que tenha sido uma atividade remunerada, é aceito pelo INSS mediante recolhimento das contribuições em atraso em número suficiente para completar o tempo que estava faltando. “Essa possibilidade tem beneficiado várias pessoas que não somam tempo mínimo de registro em carteira ou de recolhimento de INSS e podem utilizar este período para fechar o tempo que faltava para a aposentadoria”, comenta o advogado, especialista em direito previdenciário, Carlos Alberto Calgaro.
Pedreiros, carpinteiros e outros profissionais da construção civil possuem uma outra vantagem na hora de se aposentar: a insalubridade. Por estarem expostos a agentes que prejudicam sua saúde como ruído, cimento, cal, e outros, esses profissionais precisam comprovar um tempo menor para se aposentarem.
“Aqueles que completaram 25 anos de trabalho em condições insalubres até 12/11/2019, data da Reforma da Previdência, ainda hoje têm direito à aposentadoria especial, independentemente da idade. Quem não atinge esse tempo, poderá acrescer ao período trabalhado, outras atividades como de agricultor, autônomo ou empregado em atividades comuns, para completar 35 anos de trabalho se homem ou, 30, se mulher. Se ainda assim faltar tempo, poderá utilizar o período “trabalhado frio”. São várias as alternativas”, explica o advogado.
Essas vantagens servem tanto para o trabalhador da área da construção civil, como para o proprietário da empresa que desenvolve sua atividade profissional de forma individual ou junto com os seus funcionários.
Quando o assunto é aposentadoria, uma orientação especializada saberá informar qual é o melhor momento para encaminhar o benefício de maior valor.

Fonte: Andrieli Trindade - Jornalista / Calgaro Advogados Associados - OAB-SC 3420 / contato@calgaro.adv.br


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR








Atendimento

49 . 3442 1385

49 . 99909 3533


Atendemos de segunda a sexta das 08h às 19h e, nos sábados, das 08h às 11h30

Rua Marechal Deodoro, 1246

Ed. San Gabriel,

Concórdia / SC

89700-055